AGENDA

8º FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

voltar para o site

AGENDA

8º FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

voltar para o site

Negócios, Água e Desenvolvimento Sustentável

Terça DAS 14:30 ÀS 16:00

TEMAS

DESENVOLVIMENTO

LOCAL

Sala 35

DESCRIÇÃO

[HLP 7]

Ao longo dos últimos 15 anos várias grandes corporações multinacionais fizeram progressos notáveis em termos de melhorias na eficiência do uso da água e nas práticas de gestão de águas residuais, não só em seus processos de fabricação, mas também por toda cadeia de suprimentos. Existem muitas razões pelas quais essa transformação notável foi possível em um período tão curto de tempo. A primeira razão é principalmente existencial. Muitos CEOs de multinacionais perceberam que para que suas empresas possam sobreviver e prosperar, eles devem ter acesso confiável à quantidade e qualidade do abastecimento de água consistente com as boas práticas de gestão de águas residuais, incluindo práticas extensas de reutilização e reciclagem. Em segundo lugar, eles perceberam que a sustentabilidade é mais do que um slogan: já não é fachada. Usando extensivamente processos e práticas sustentáveis, uma empresa pode ganhar vantagem competitiva sobre sua concorrência em termos de custos e, portanto, lucros, e constantemente aumentar a sua fatia de mercado e os valores de suas ações. Em terceiro lugar, tais práticas se somam à sua reputação global sendo vistas como empresas socialmente e ambientalmente conscientes e acrescentam às suas credenciais "verdes". Em quarto lugar, melhorando a sua eficiência de utilização de água, eles também reduzem suas pegadas de carbono e energia o que acresce à sua reputação ambiental e também aumenta os seus lucros líquidos. Nesse sentido, CEOs de muitas multinacionais perceberam que reduzir suas necessidades de água não aumenta apenas o retorno aos seus acionistas, mas também acrescenta à sua reputação social e ambiental. Algumas empresas, alterando seus processos de fabricação e práticas de gestão já podem funcionar em um ambiente zero-água.

O objetivo desse painel de alto nível proposto será explorar o que possibilitou os contextos que permitiram que as multinacionais fizessem muitas mudanças revolucionárias, como eles planejam melhorar ainda mais sua gestão de água no futuro. Serão debatidas, ainda, práticas sobre como encorajar outras empresas nacionais e internacionais a seguir seus passos e que papel as empresas podem desempenhar na promoção de objetivos relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável relativos à água nos próximos anos.

CONCLUSÕES: 1. Documento sobre políticas que será preparado pelos copresidentes para extensa publicação nos meios de comunicação globais; 2. Supondo que o 8º Fórum possa gravar toda a sessão, os coorganizadores garantem a ampla distribuição nos meios de comunicação sociais e disponibilização nos sites de várias instituições.

Prof Asit K. Biswas, Singapura
prof.asit.k.biswas@gmail.com