AGENDA

8º FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

voltar para o site

AGENDA

8º FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

voltar para o site

Construindo pontes entre a abordagem Ecohidrológica da UNESCO-PHI, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e a Organização dos Estados Ibero-americanos: pesquisa, educação e capacitação para alcançar os ODSs. 

Quarta DAS 16:00 ÀS 17:00

TEMAS

ECOSSISTEMAS

LOCAL

Sala 2

DESCRIÇÃO

[SE-23] 

UNESCO IHP

Pressões humanas e as mudanças climáticas representam graves ameaças sobre os ecossistemas aquáticos, afetando seu funcionamento normal e os serviços que eles fornecem. Exemplos de impactos na agricultura, na indústria, cidades e flutuação climática são visíveis em todo o mundo. Corrigir e mitigar esses impactos, bem como manter uma boa qualidade da água, como proposto pelos ODSs, requer: 1) soluções ambientais integradas e; 2) abordagem dos causadores de mudanças, as pessoas. A Ecohidrologia é uma solução baseada na natureza que oferece vários benefícios para o ecossistema e serviços associados, como purificação da água, armazenamento, drenagem, mitigação de efeitos climáticos globais, proteção do solo e margens, preservação da biodiversidade, áreas de lazer e de turismo ecológico. A educação em todos os níveis e a capacitação são fundamentais para implementar a abordagem de  ecohidrologia com altos níveis de impacto, onde eles são mais necessários. A ecohidrologia permite encontrar soluções para compatibilizar as necessidades econômicas com o funcionamento dos ecossistemas, como uma forma de garantir a sustentabilidade a longo prazo, tanto para a economia como para os ecossistemas. Com este evento paralelo, visamos construir as pontes entre a UNESCO PHI e o programa de Ecohidrologia, com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e a Organização dos Estados Ibero-americanos, a fim de articular as ações de pesquisa, educação e capacitação que contribuam para o cumprimento dos ODSs.

Público-Alvo:
• Representantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa;
• Representantes dos Estados Ibero-americanos;
• Centros da UNESCO e diretores;
• Universidades, Centros de Pesquisa, Representantes de Institutos Nacionais;
• Agências da ONU envolvidas com o Setor Hídrico;
• ONGs engajadas na Capacitação e Desenvolvimento de Capacidades Humanas;
• Prestadores de Serviços de Água e Saneamento do Setor Público e Privado.

Miguel Doria
m.doria@unesco.org