AGENDA

8º FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

voltar para o site

AGENDA

8º FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

voltar para o site

Revitalização da GIRH para a Agenda de Desenvolvimento 2030

Terça DAS 16:30 ÀS 18:00

TEMAS

GOVERNANÇA

LOCAL

Sala 36

DESCRIÇÃO

[HLP 3]

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável desejam transformar os caminhos para o desenvolvimento, justiça e equidade na economia global e como a natureza e o desenvolvimento coexistem. O objetivo dedicado a água – ODS 6, que busca garantir a disponibilidade e a gestão sustentável da água e do saneamento para todos – jogou um holofote sobre a política hídrica em âmbito mundial e no planejamento nacional para a implementação dos ODSs. A ONU-Água apontou que dentro das 169 metas dos ODSs, 59 têm sinergia com água e outras 13 estão potencialmente em conflito com as metas de água.  A integração de água, portanto, é fundamental em toda a agenda de desenvolvimento sustentável e em uma abordagem mais ampla da Agenda 2030.

A princípio, as políticas hídricas estão bem equipadas para enfrentar o desafio da Gestão Integrada de Recursos Hídricos (GIRH), cujo início se deu com a adoção do plano de ação de Mar del Plata, em 1977.

A importância da GIRH na agenda dos ODS foi prevista no objetivo 6.5, que reivindica a implementação até 2030 da gestão integrada de recursos hídricos em todos os níveis, nomeadamente por meio da cooperação transfronteiriça, conforme necessário. A ONU-Água concluiu que a GIRH fornece o quadro para abordar as sinergias e conflitos potenciais relacionados a água entre alvos, "equilibrando as demandas de diversos setores [e partes interessadas] sobre recursos hídricos, bem como os impactos potenciais de alvos diferentes uns contra os outros, para formar um quadro de planejamento e gestão coordenado". Apesar do voto de confiança que a comunidade global tem dado à GIRH através dos ODS, a GIRH enfrenta um desafio crítico na Agenda 2030. A GIRH deve entregar resultados concretos em uma escala maior e mais rápido do que alcançou antes. É necessária uma GIRH atualizada e inovadora. Isto vai acrescentar ao que foi alcançado nas últimas décadas, mas dado o escopo do ODS 6 e a visão transformacional dos ODSs, a GIRH deve rapidamente tornar-se capaz de proporcionar impactos que serão contabilizados em termos de bilhões de vidas transformadas.

OECD
Delphine.CLAVREUL@oecd.org