AGENDA

8º FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

voltar para o site

AGENDA

8º FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

voltar para o site

Gerenciamento e restauração de ecossistemas mediterrâneos para serviços ambientais hídricos e biodiversidade

Segunda DAS 16:30 ÀS 18:00

TEMAS

ECOSSISTEMAS

LOCAL

Sala 8

DESCRIÇÃO

[OS-RP-57]

A Região Mediterrânea enfrenta muitos desafios relacionados às mudanças climáticas, os quais preveem aumento de temperatura, redução nas precipitações e eventos extremos mais frequentes (inundações e secas). Os efeitos das alterações no clima impactarão de forma significativa o setor de água e os vários setores econômicos, incluindo pessoas vulneráveis, bens e segurança alimentar. É necessário elaborar práticas e políticas de água que sejam adequadas e sensíveis ao clima, a fim de desenvolver resiliência climática para a redução dos riscos.

Muitos países mediterrâneos já desenvolveram ou estão desenvolvendo planos e estratégias de adaptação. Entretanto, ainda é um desafio incluir medidas para a segurança hídrica sensível ao clima. Legisladores deveriam estar atentos aos conhecimentos científicos mais recentes sobre o gerenciamento de riscos e incertezas para resiliência climática, além de ser capazes de se basear nessas descobertas da ciência para tomar decisões fundamentadas, de modo que aproveitem instrumentos políticos adequados que apoiem a adaptação às mudanças climáticas.

A transferência de tecnologia para disponibilizar informações relacionadas à água e ao clima é essencial. Instrumentos políticos para a adaptação às mudanças climáticas nos setores referentes à água deveriam investigar diversas opções, incluindo a dessalinização, a recarga de aquíferos, o reúso de águas residuais, a gestão da demanda de recursos hídricos e o planejamento para um futuro com eventos extremos e menos água. Mecanismos inovadores de financiamento também devem ser promovidos.